Você esta aqui:

Destaques

App para denúncia de queimadas urbanas é disponibilizado em Ji-Paraná – RO

8 de junho de 2020 | SEMEIA

App Guardiões da Amazônia para denúncias de queimadas urbanas já pode ser baixado em Ji-Paraná. — Foto: Divulgação/Google Play
Um aplicativo para que a população de Ji-Paraná, região central de Rondônia, possa denunciar queimadas urbanas já pode ser baixado pelos sistemas android e smartphone.
A nova plataforma, chamada Guardiões da Amazônia, chegou a ser anunciada pela prefeitura da cidade e o lançamento ocorreu na última semana. As denúncias podem ser feitas de forma identificada ou anônima.
Em Rondônia, o banco de dados do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), detectou 235 focos de queimadas entre janeiro de 2020 e esta segunda-feira (8). Em comparação com o mesmo período de 2019, foram captados 117 pontos ativos, representando aumento de 100% de um ano a outro.
.

Clique aqui e baixe o app

Segundo o executivo municipal, para baixar o Guardiões da Amazônia, é só acessá-lo em qualquer loja virtual e fazer o download que, na sequência, será instalado no celular automaticamente. A ferramenta virtual possui uma interface de simples navegação e mecanismos a serem utilizados.
O objetivo é permitir que os órgãos de controle e fiscalização possam agir com mais eficiência para apurar e autuar os responsáveis pelas queimadas. O aplicativo já é usado por equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Bombeiros Civis e Polícia Ambiental da cidade.
Com o sistema, desenvolvido pela 17ª Brigada de Infantaria e Selva do Exército, é possível identificar o local exato do foco de queimada a partir de uma foto enviada pelo denunciante. Os registros também permitem que os órgãos de controle e fiscalização acessem as coordenadas geográficas.

 

Aplicativo Guardiões da Amazônia — Foto: Prefeitura de Ji-Paraná/Divulgação

O aplicação ainda tem a opção de registrar as proporções do crime ambiental em si, além de um campo para descrever observações.
A foto será usada como prova contra os responsáveis pelo delito, já que o banco de dados conseguirá registrar o local exato da queimada com latitude, longitude e o tamanho da área afetada. Conforme a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, desde o lançamento, 17 denúncias de queimadas urbanas foram feitas por meio da plataforma.
Fonte: G1 Rondônia
Categorias: Destaques, Notícias

Compartilhe